Com o avanço do novo coronavírus, escolas de todo o Brasil tiveram que suspender as aulas presenciais. Os desafios para seguir estudando são variados. Enquanto alguns precisam se acostumar às aulas virtuais, outros usam apostilas e materiais impressos, pois não possuem internet em casa — uma pesquisa feita em 2018, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada em 29 de abril deste ano, mostrou que, no Brasil, há 14,9 milhões de residências sem acesso à rede.

#pracegover: menino escreve lição em caderno. Ao lado, um livro, onde ele acompanha a matéria. Foto: Europa Press News/Europa Press via Getty Images

“O momento é muito difícil para todos nós”, diz Patrícia Corsino, da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “Porém, sabemos também que para algumas pessoas enfrentar essa pandemia é mais difícil do que para outras, porque nosso país tem muitas desigualdades sociais. Tem muita gente que mora em casas pequenas demais para o número de pessoas que ali habitam, casas que não têm nem água direito, muito menos internet, Wi-Fi e computador”, completa.

Para ajudar os estudantes durante o isolamento, Patrícia fez uma lista com dicas para lidar melhor com os desafios de estudar em casa. Confira.

Organização
Procure organizar o seu dia revezando atividades. É interessante diversificar com: cuidados com você (o que inclui exercícios físicos), os outros e a casa; brincadeiras, jogos e diversão; busca de informações, cultura e arte (filmes e livros, entre outros); práticas artístico-culturais (tocar um instrumento, cantar e desenhar, entre outros); e fazer as atividades escolares.

Horários
Crie uma rotina de estudos. Isso vale tanto para quem está estudando pela internet como para quem usa materiais impressos. No caso de haver internet, é recomendável escolher um horário sem muitas pessoas da casa usando a rede, para que a conexão fique menos instável.

Conte seus problemas
Internet instável, pessoas doentes na residência e falta de condições dos mais diversos tipos precisam ser contadas para os professores. É fundamental que a escola tenha conhecimentos sobre o que está acontecendo com você ou na sua casa.

Não se culpe
Saiba que é normal se culpar por ficar sem paciência para as aulas virtuais. Estudos têm mostrado que, em videoaulas, a ausência de expressões faciais e gestos da pessoa do outro lado da tela, por exemplo, obrigam os indivíduos a prestar muito mais atenção do que em aulas presenciais.

Tire suas dúvidas
Fale com o seu professor sobre o que você não entendeu. Outra opção é pedir auxílio para os seus pais ou responsáveis. Se eles não estiverem disponíveis, fale com um colega de turma.

Fonte: IBGE

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 149 do jornal Joca.

Enquete

Que tipo de live você mais gosta de assistir?

Comentários (7)

  • Eduardo

    3 dias atrás

    Adorei a edição

  • Thais Prata da Silva

    3 dias atrás

    Ótima edição, mas poderia falar um pouco menos do Coronavírus. Obrigada pela compreensão

  • rafael sister

    1 semana atrás

    muito legal

  • Ana Luisa

    1 semana atrás

    gente turobom melhor reportagem de todas

  • HELENA

    1 semana atrás

    now united

  • Arthur

    1 semana atrás

    é mesmo esse periodo de quarentena esta sendo muito dificil para as pessoas mais pobres minha irmã vai fazer o enem esse ano e fica quase o dia inteiro estudando nos aqui em casa temos 3 computadores e são 4 pessoas o meu tenho que dividir com minha irma o meu pai e minha mãe tem computadores porque são arquitetos

  • valdiniz

    1 semana atrás

    Eu te amo cara esse é o melhor jornal de todos

Compartilhar por email