O horário de verão no Brasilcomeça neste domingo e vai até o dia 21 de fevereiro de 2016, nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

Esta será a 40ª edição do horário de verão no país. A primeira vez foi em 1931/1932. O objetivo é estimular o uso racional e adequado da energia elétrica.

À zero hora deste domingo (18), os relógios deverão ser adiantados em 1 hora em 10 estados brasileiros, além do Distrito Federal, por causa do horário de verão.

Veja 5 efeitos curiosos que o horário de verão pode ter na sua vida, segundo a ciência:

1 – Mais atividade física


Uma pesquisa publicada no “International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity”, avaliou quase 25 mil crianças de 5 a 16 anos, de nove países e concluiu que crianças se exercitam mais durante o horário de verão. As crianças fazem mais atividades físicas do que em outras épocas do ano, mesmo com as variações climáticas.

2 – Ruim para o coração


Estudo da “The New England Journal of Medicine” afirma que há 5% mais casos de infarto nos primeiros dias da mudança de horário, mas somente na primeira semana após a mudança.

Para evitar o ‘susto’, o médico Rickard Ljung, que conduziu o estudo sugere acordar um pouco mais tarde na segunda-feira de manhã…

3 – Acidentes fatais
Pesquisa, publicada em 2001 na revista “Sleep Medicine”, confirmou que na segunda-feira seguinte do horário de verão há um aumento do número de acidentes fatais. Os pesquisadores dizem que é por causa das mudanças de sono e de comportamento.

4 – Sono na escola

Os adolescentes que estudam de manhã sofrem com horário de verão. Um estudo publicado no “Journal of Clinical Sleep Medicine” mostra que pesquisadores avaliaram um grupo de 40 estudantes do ensino médio e concluíram que, entre eles, o tempo de sono teve uma queda média de 32 minutos nas noites seguintes à mudança de horário.

5 – Internet

O horário de verão também faz com que as pessoas passem mais tempo enrolando na internet em vez de trabalhar. Um estudo publicado em 2012 na revista “Journal of Applied Psychology” mediu a quantidade de pesquisas no Google por termos como “YouTube”, “vídeos”, “música” na segunda-feira seguinte à mudança de horário em 200 cidades dos Estados Unidos.

A análise constatou um aumento de 3,1% nas pesquisas relacionadas a entretenimento nessas datas.

 

 

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email