A cientista Yvonne Mascarenhas. Foto: Maria Leonor de Calasans/IEA/ Wikimedia Commons

A cientista Yvonne Mascarenhas, de 90 anos, tornou-se a primeira mulher a receber o prêmio Joaquim da Costa Ribeiro, da Sociedade Brasileira de Física, em 1° de março. Esse reconhecimento foi dado por ela ter participado das primeiras pesquisas sobre cristalografia (área da ciência que estuda como os átomos, que são as menores parte de algo, organizam-se em objetos sólidos) e por ter começado uma comunidade científica que trabalha nessa área no Brasil. 

Após se formar em química, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, a cientista ganhou uma bolsa de estudos para trabalhar no laboratório da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. Foi lá que ela aprendeu sobre a cristalografia e decidiu trazer seus conhecimentos sobre o tema de volta para o Brasil.

Yvonne fundou a Associação Brasileira de Cristalografia (ABCr), para incentivar estudos sobre o tema, trabalhou em algumas das melhores universidades do mundo, como Harvard e Princeton (ambas nos EUA), e colaborou para pesquisas na Universidade de Cambridge (no Reino Unido).

O prêmio deve ser entregue à Yvonne durante o Evento de Outono da Sociedade Brasileira de Física, que está previsto para ser realizado entre os dias 21 e 25 de junho.

Fontes: Academia Brasileira de Ciências, G1, Revista Pesquisa, São Carlos Agora, Só Notícia Boa.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email