Duas mulheres foram atacadas no Beijing Badaling Wildlife, na China. A mãe, que saiu do carro para tentar salvar a filha, morreu

A  chinesa que foi atacada por um tigre em um zoológico de Pequim, continua em estado grave internada no hospital.

Ela estava no zoológico Beijing Badaling Safari Wildlife, que é como o Simba Safari de São Paulo: os visitantes circulam dentro do carro, mas não podem nunca sair do veículo.

Tigres ficam soltos no Safari da China

A mulher saiu do carro no meio do passeio para falar com seu marido, que estava dirigindo, e foi atacada por um tigre que a arrastou para longe do automóvel. Ela ficou  gravemente ferida e está no hospital correndo risco de morte.

Enquanto isso, a mãe dela, de 57 anos, ao ver a cena, também saiu do carro para tentar salvá-la mas ela foi atacada e morta por outro tigre.

Tigre atacou mulher em parque em Pequim, na China (Foto: Reprodução)

A mulher ignorou os avisos de patrulha do parque, que mandou ela voltar ao veículo, antes de ser agredida pelo felino.

Além disso, o parque ainda tem várias placas e avisos sonoros que alertam que os visitantes são proibidos de sair dos veículos e abrir as janelas. Todos que visitam o parque assinam um documento para obedecer estas normas.

Em 2014, um guarda também foi atacado e morto por um tigre nesse mesmo parque, que fica perto da Grande Muralha e cerca de 60 quilômetros do centro de Pequim.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email