Uma empresa de suco de laranja despejou toneladas de cascas da fruta em uma área desmatada da Costa Rica e o local sofreu uma transformação surpreendente.

Tudo começou em 1997, quando ecologistas pediram à fabricante de sucos Del Oro que depositasse as cascas das laranjas em um terreno complemente desmatado no Parque Nacional da Costa Rica.

A fábrica concordou, já que aquela era uma forma de se livrar do lixo e, durante o ano seguinte, despejou 12 mil toneladas métricas de cascas e restos de laranja no local.

Tim Treuer | Princeton University

Após 16 anos, os cientistas pediram que um estudante analisasse a área e relatasse o que havia encontrado: na região havia nascido uma nova floresta, com ecossistemas diferentes.

As cascas e restos de laranja fizeram com que o local desmatado ganhasse vida novamente, com muitas espécies de vegetação, diferententemente das plantações vizinhas, que tinham apenas uma espécie dominante.

Tim Treuer | Princeton University

Os cientistas também verificaram significativa melhora no solo e, consequentemente, o surgimento de árvores mais fortes e saudáveis.

Além disso, descobriram que o crescimento de uma floresta secundária, aquela que cresce após a primeira ser derrubada, é essencial para minimizar as alterações climáticas, tudo porque ela absorve e armazena carbono 11 vezes mais rápido que a floresta inicial.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email