Canal aberto

Meu amigos, às vezes, me julgam porque eu gosto do BTS [grupo musical sul-coreano de K-pop]. Como posso resolver esse problema? Beatriz T., 9 anos

Respostas de alunos do Colégio Santo Ivo (SP)
Você poderia ouvir as músicas de que eles gostam. Depois, sugira que escutem as suas músicas. Se eles não curtirem, tudo bem, você encontrará outras pessoas que podem gostar. Fale para eles que é preciso respeitar as preferências de cada um. Manuela I., 10 anos

Se fosse eu, não ligaria para eles. Falaria com algum adulto para ajudar a resolver o problema ou perguntaria: qual é o problema de gostar de BTS? Karina R., 9 anos 

Eu também AMO BTS e as pessoas também me julgam por causa disso. Mas eu não ligo para elas e continuo ouvindo e amando essa banda. Eu recomendo que você não ligue para isso. A maioria das pessoas que fala mal nem os conhece direito. Mariana M. 9 anos

Eu diria que cada um tem seu gosto musical e que eles têm que me respeitar. Eu não falei mal das músicas de que eles gostam. Zach L.

Resposta de aluno do Centro Educacional Arraial d’Ajuda (BA)
Eu entendo essa situação, já passei por isso. É só você “ficar na sua”, não dar atenção. Quanto mais atenção você dá, mais força dá a eles! Eu gosto de “Barbie Girl” e me zoam por isso, mas não dou atenção! Faça o mesmo. Miguel C., 11 anos

A especialista
Isso é chato mesmo, mas ainda acontecerá muitas vezes. As pessoas são diferentes e têm gostos distintos. Na idade em que você está e na adolescência, os amigos só acham legal quando o outro gosta da mesma coisa. Se a pessoa curte algo diferente, podem tirar sarro mesmo. Eu sei que não é fácil, mas procure não se chatear com isso. Seja você mesma! É muito legal ter personalidade e seus próprios gostos. Não precisa ficar falando sobre K-pop com eles. Deixe para conversar sobre isso com quem também gosta. Ache outros gostos em comum com eles e mude de assunto. Aos poucos, eles vão aprender a respeitar o jeito de cada um, mas às vezes demora um pouquinho para isso acontecer. Boa sorte!
Natércia M. Tiba Machado – psicóloga clínica, psicoterapeuta de casal e família. Tel.: (11) 99938-0207

A próxima pergunta…
Quero usar o notebook e meu irmão não deixa. O que posso fazer? Otávio S. , 2º ano

O que você faria se…
…pudesse voar? Tereza S., 10 anos

Respostas de alunos da Kampus School (SP)
Eu voaria pelo mundo e ajudaria todas as pessoas a atravessar a rua. Matheus, 8 anos

Eu “comeria” nuvens, viajaria para países da Europa para assistir a partidas de futebol e jogaria bola no céu. Pedro, 8 anos

Eu salvaria o mundo e viajaria pelo planeta para ver se ele precisa de ajuda. Eu daria muitas voltas, umas mil! Isabella, 7 anos

Eu ajudaria os pássaros machucados. Ana Laura, 8 anos

Eu ajudaria as pessoas. Se um avião estivesse em perigo, por exemplo, eu poderia voar e resgatar as pessoas. Além disso, poderia “descansar” nas nuvens. Beatriz, 8 anos

Eu salvaria o mundo e não pegaria o trânsito de São Paulo. Além disso, viajaria para outros países em cima dos aviões. Gabriel F., 8 anos

A próxima pergunta…
…pudesse conhecer o seu maior ídolo? Gabriel F., 12 anos

Editores-mirins convidados desta edição

“Foi legal saber das histórias de esportes desta edição”, Pedro P., 6 anos

“Foi legal visitar o Joca. Também achei muito engraçada a matéria da pessoa que se enganou com o robô aspirador”, Antonio P., 8 anos

#pracegover: à esquerda da foto está o garoto Pedro P. Ele usa camiseta amarela, sorri e olha para frente. Seus cabelos são castanho-escuros. À direita da foto está o garoto Antonio P. Ele usa camiseta cinza, tem cabelos castanho-escuros e sorri. Os dois estão na frente de uma parede laranja, onde também é possível ver quadros com capas do Joca. Imagem: arquivo pessoal.

“Gostei de saber como se faz o jornal, principalmente da parte da impressão, na gráfica”, João Pedro D. do P. M., 8 anos

#pracegover: o garoto João Pedro olha para frente e sorri. Ele usa camiseta preta, tem cabelos castanho-escuros e está na frente de uma parede laranja, onde também é possível ver quadros com capas do Joca. Imagem: arquivo pessoal.

Carta dos leitores

São Paulo, 11 de abril de 2019

Foi muito emocionante receber a resposta das cartas enviadas [para Brumadinho], achávamos que não teríamos respostas. Percebemos que ajudamos de alguma forma as crianças e famílias de Brumadinho, levando carinho e conforto. As respostas enviadas nos ensinaram que podemos fazer pessoas felizes mesmo de longe e com simples palavras. Gostaríamos de agradecer pela gentileza de responderem as nossas cartas e ficamos muito felizes e emocionados pelas respostas de vocês.

Com carinho, dos alunos do 4o B e 5o B, do Colégio d e Ághape (SP)

#pracegover: a imagem mostra duas capas do jornal Joca. Na da esquerda, a capa fala sobre a tragédia na cidade de Brumadinho e traz uma imagem da lama no município. Na da esquerda o tema é o envio de cartas de leitores do Joca para jovens de Brumadinho. Na imagem, uma série de cartas, umas por cima das outras. Imagem: divulgação.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email