Entre abril de 2014 e abril de 2015, 5.688 crianças deixaram a condição de trabalho infantil. O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) fez 9.838 operações fiscais para verificar denúncias de crianças que trabalhavam forçadas.

NEYMAR FAZ CAMPANHA CONTRA TRABALHO INFANTIL


NEYMAR:
 O jogador Neymar Jr. participou da campanha e gravou um vídeo alertando sobre os riscos das crianças no trabalho.

Crianças nas escolas

Os alunos das Escolas Municipais da cidade de Araucária (PR) aprenderam sobre o tema de diversas maneiras.
Nas aulas, viram que as tarefas domésticas como lavar louça, dobrar roupas, cuidar do cachorro, cuidar da casa e também, cuidar dos irmãos, são atividades colaborativas que auxiliam a família e são muito diferentes do trabalho infantil e não os impede de ir a escola ou brincar.

Para ganhar uns trocados, garoto limpa o vidro dos carros nos semáforos
Crianças se pintam e interpretam estátuas para ganhar dinheiro

Com vídeos, músicas, interpretação de textos como o do Joca eles conheceram os tipos de exploração de mão-de-obra infantil e as relacionaram com cenas que veem nas cidades: crianças vendendo objetos nas ruas, meninos com o corpo pintado representando estátuas ou fazendo malabarismos em semáforos.

Também criaram cartazes, fizeram desenhos, se fantasiaram e reproduziram as fotos que pesquisaram. Entrevistaram familiares, escreveram um livro de poesias e até fizeram uma apresentação teatral.

Alunos adultos dão exemplo

Alunos da Escola CIEJA Iguatemi, com idade entre 18 a 78 anos, enviaram uma carta aos alunos mais novos alertando sobre a importância dos estudos, uma vez que eles não tiveram oportunidade de fazê-lo quando eram crianças, pois a maioria precisou trabalhar para ajudar em casa.

CRIANÇAS QUE TRABALHAM

Quantas?
* 168 milhões de crianças e adolescentes trabalham no mundo (2013)

* 3,5 milhões trabalham no Brasil

Onde?
Nas cidades: faróis, fábricas e depósitos, residências (cuidam da limpeza, alimentação ou dos irmãos mais novos)

No campo: plantação, mineração e carvoarias, além do trabalho doméstico.

Denúncias: Disque 100
O disque denúncia é gratuito e anônimo

Estatuto da Criança

o Artigo 4°, do Estatuto da Criança e do Adolescente, aponta que

“É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar os direitos à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária”.

Assim, toda criança tem o direito de se alimentar, estudar, estar saudável e brincar.

 

Menor Aprendiz

Adolescentes podem trabalhar após os 14 anos, como menor aprendiz e, após os 16 anos, podem ser estagiários, contanto que haja a permanência na escola.

Depoimentos das crianças das escolas de Araucária, no Paraná

“Tem crianças trabalhando com serviços pesados mas quando eu vir alguém cometendo o trabalho infantil, vou denunciar. Denuncie também!” Eduarda Rosa Gonçalves

“Os adultos não podem colocar menores de 18 anos para trabalhar em tarefas como fazer cimento, levantar paredes, carpir, entre outras coisas.” Pedro Henrique Peixoto

3
Alunos da Escola Egipciana no laboratório de informática

“Criança vítima de trabalho infantil, não pode ter amigos, estudar, ter futuro e nem brincar. Elas devem ser livres para estudar, aprender e brincar para se tornarem pessoas boas.” Alana de Oliveira Fogaça

“Quando uma criança está em situação de escrava não pode ter um futuro e não pode se divertir.” Estefany Camilli

“É muito legal ser criança, poder estudar, brincar, isso faz parte da infância. É perigoso criança trabalhar. E se passar um carro no pé dos vendedores de doces que ficam no meio da rua?” Bruno Henrique

“Muitas crianças trabalham em vários países, atividade que está tirando o futuro delas. Tarefa de casa como secar a louça, jogar o lixo e arrumar a cama faz parte da educação.” Natacha Feliciano

“Espero que um dia não existam mais crianças sendo exploradas, pois o lugar delas é na escola.” Pamela Aparecida dos Santos e Gustavo Godim Wonsivicz

“Estamos unidas em defesa das crianças que sofrem exploração.” Leticia Gabrielly dos Santos Barbosa e Felipe Valentim Marcelino

2
Alunos assistindo vídeo

“Criança deve brincar, estudar e ser livre.” Marlon Vinicius, André Luis Brasil

“Defendemos o fim do trabalho infantil e uma educação de qualidade para todas as crianças”. Bianca Vitória C. Ramos e Wesley de Carvalho Moreira

“Ainda existem muitas crianças trabalhando em semáforos e que não estão na escola. Como poderão ter um futuro melhor?” Alanys Hagata Ramos e Roberson Kaue Amaral Rodrigues

“Crianças devem ser crianças: brincar, estudar e aprender. Trabalho só a partir dos 14 anos.” Luiz Carlos Skrabad de Almeida e Alan Oliveira da Silva

Apresentação de poesias

“Vimos a realidade de crianças que trabalham como escravas, perto de fogo, fazendo trabalhos pesados. É crime colocar criança para trabalhar.” Isabelle Silva e Victor Hugo dos Santos

“Toda criança deve ter seu tempo respeitado, criança deve brincar, estudar e ser livre.” Thays da Silva Cadena e Matheus Santos

“Espero que o trabalho infantil termine e que toda criança tenha a oportunidade de viver a sua infância.” Yuri Otavio Pelosi Pavan e Letícia Gabrielly Martins Dos Santos Silveira

“Queremos defender os direitos das crianças e produzimos um livro de poesia que serão apresentados para a comunidade.” Natalia Cotrim Wilzak e Saullo Emmanuel Brandão Braga

“Vamos fazer apresentações para a comunidade para ajudar na luta contra o trabalho infantil.” Julia Sabrina Jankovski e Weslley Grendel Cardoso

“Estamos interessados em combater o trabalho infantil e ajudar as crianças que sofrem com isso.” Emanuelly Hermann e Guilherme Ortiz Santos

“É comum vermos crianças trabalhando em semáforos e como coletores de papelão. Queremos lutar contra isso contando para nossa comunidade.” Victor Leonardo e Nathali Rodrigues

“Fizemos um livro com poesias e vamos fazer apresentações teatrais para a comunidade em defesa das crianças que sofrem com o trabalho infantil.” João Vitor Oliveira, Bianca Godim Wonsovicz e Calebe de Carvalho Silva

Escolas participantes:
Escola Rural Municipal Professora Andréa Maria Scherreier Dias
Escola Municipal Ceci Cantador
Escola Municipal Ayrton Senna da Silva
Escola CIEJA Iguatemi
Escola Balbina
Escola Andrea Dias
Escola Egipciana S. Paraná Carrano

Fonte: Organização das Nações Unidas (ONU) e Organização Internacional do Trabalho (OIT)

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email