Os empresários Reid Hoffman (do Linkedin), Pierre Omidyar, (do eBay) doaram uma parte de sua fortuna para o Fundo de Governança e Ética da Inteligência Artificial, uma organização que vai pesquisar como os robôs, com sua inteligência artificial, podem ajudar os homens e não se rebelarem contra eles, como aconteceu em filmes como “O Exterminador do Futuro”.

Resultado de imagem para exterminador do futuro

Mais de US$ 30 milhões foram doados para as pesquisas para “salvar” os humanos.

Resultado de imagem para exterminador do futuro

No filme “Exterminador do Futuro”, história estrelada pelo ator Arnold Schwarzenegger (foto), os robôs ficam tão modernos que passam a agir contra os humanos.

INVESTIMENTOS MUNDIAIS

Outras empresas como as gigantes da tecnologia como Amazon, Google, Facebook e IBM, também se uniram para discutir os avanços na área.

É o caso dos chatbot que já existem no Messenger, do Facebook, ou da Siri, da Apple. Eles são exemplos de como os robôs têm inteligência virtual e podem responder à perguntas.

Resultado de imagem para chatbot messenger

 

Resultado de imagem para siri apple posso te ajudar

O assunto é tão importante que até a Casa Branca, sede do governo dos Estados Unidos, fez pesquisas e elaborou um relatório sobre o tema. Para o governo americano, a inteligência artificial vai gerar crescimento econômico se a indústria, a sociedade, o governo e o público trabalharem juntos para desenvolver a tecnologia e controlar os seus riscos.

O ator Morgan Freeman, Jaan Tallinn, cofundador do Skype, Elon Musk, dono da Tesla e o físico Stephen Hawking, fundaram o Instituto Futuro da Vida, há dois anos.

Resultado de imagem para Morgan Freeman institute future Resultado de imagem para Morgan Freeman hawking

Eles receberam uma doação de US$ 10 milhões do dono da Tesla e organizaram pesquisas sobre inteligência artificial. Mais de 36 projetos já foram iniciados. A raça humana está criando robôs cada vez mais poderosos, mas a grande pergunta que fica é: “como nós garantiremos que as máquinas que ‘treinamos’ não criem uma inteligência artificial programada para algo devastador, como armas automáticas?”

OS QUE SÃO CONTRA

Porém, há empresas que não concordam, como a Microsoft, que está preocupada com a super inteligência. A empresa acredita que as máquinas farão os trabalhos das pessoas e os robôs não são super inteligentes. Bill Gates, CEO da empresa, diz que isso “pode ser positivo se nós controlarmos bem, mas algumas décadas depois, essa inteligência será forte e pode se tornar uma preocupação.

Já temos exemplos de como a tecnologia pode machucar pessoas. O Google teve de pedir desculpas porque seu aplicativo de fotos, o Google Photos, reproduziu a legenda “gorilas” na foto de um casal de negros. A empresa disse que o erro foi da inteligência artificial que reconhece lugares, pessoas e objetos nas fotografias.

Resultado de imagem para google photos sorry gorilla

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (1)

  • sofia pinheiro

    4 anos atrás

    nossa quero saber mais notiçias sobre isso

Compartilhar por email