Expedition 46 Commander Scott Kelly of NASA rest in a chair outside of the Soyuz TMA-18M spacecraft just minutes after he and Russian cosmonauts Mikhail Kornienko and Sergey Volkov of Roscosmos landed in a remote area near the town of Zhezkazgan, Kazakhstan on Wednesday, March 2, 2016 (Kazakh time). Kelly and Kornienko completed an International Space Station record year-long mission to collect valuable data on the effect of long duration weightlessness on the human body that will be used to formulate a human mission to Mars. Volkov returned after spending six months on the station. Photo Credit: (NASA/Bill Ingalls)

 

Captura de Tela 2016-03-08 às 11.10.50

Scott Kelly (EUA) e Mikhail Kornienko (Rússia), voltaram à Terra após quase um ano no espaço

Foto: Bill Ingalls/ NASA

A nave espacial Soyuz TMA-18M (abaixo) pousou no Cazaquistão e trouxe o comandante Scott Kelly da NASA e os cosmonautas russos Mikhail Kornienko e Sergey Volkov da Roscosmos de volta para a Terra.

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Kelly e Kornienko completaram um ano na Estação Espacial Internacional para coletar dados valiosos sobre o efeito da ausência de gravidade longa duração sobre o corpo humano, e que serão usados para formular uma missão humana a Marte.

DESCOBERTAS NO ESPAÇO

Diversas gravações feitas durante a missão Apollo 10, a primeira a pousar na Lua em 1969, eram confidenciais e foram reveladas agora pela Nasa. Os áudios mostram a “música do espaço”, que foi ouvida pelos astronautas na parte de trás da Lua durante uma pane nos sistemas de comunicação.

Os astronautas achavam que que o ruído era alguma forma de interferência nos sistemas de rádio da nave. Eles  ouviram estranhos sons durante cerca de uma hora enquanto estavam no lado oculto da Lua, região fora de contato por rádio com a Terra.

Foto: NASA
Astronautas da Apollo 10
Ouça o som do espaço
Foto: NASA
No centro da imagem, a estrela IRAS-12196-6300 formando o “Estellar fingerprint” a 2300 anos luz de distância da Terra. (Foto: NASA)

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email