Resgate das duas múmias encontradas a 5,270 metros de altitude junto ao vulcão Pico de Orizaba, a montanha mais alta do México, é adiado por mau tempo

Foto: Israel Angel Mijangos

Ao escalar o topo do Pico de Orizada, a montanha mais alta do México, um grupo de alpinistas encontrou uma múmia no meio da neve. De acordo com os esportistas, o corpo mumificado pode ser de um dos montanhistas que morreram na década de 1950 em uma grande avalanche. A múmia estava a apenas 310 metros do topo, perto do vulcão Pico de Orizaba, a mais de 5,6 mil metros de altura.

Quando os policiais se encaminhavam ao local para efetuar o regate, tiveram outra surpresa: encontraram um segundo corpo, também mumificado e congelado, a menos de 300 metros do primeiro.

As autoridades acreditam que os dois corpos são de esportistas mexicanos que morreram há 55 anos na avalanche mas pessoas de vários países, como Espanha e Alemanha, entraram em contato para saber se os corpos podem ser de parentes que se perderam há muito tempo, provavelmente no mesmo local.

Foto: Israel Angel Mijangos

Os corpos estavam preservados e a análise de DNA e das roupas vai ajudar a identificar quem são as múmias. Para isso, os policiais tentam tirar os corpos do local  — o que tem sido difícil por causa do mau tempo, como neblina e neve. O resgate já foi adiado diversas vezes.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email