O ataque terrorista em Paris

images

Doze pessoas morreram no ataque terrorista em Paris, quando três homens atacaram o escritório do jornal Charlie Hebdo e atiraram em todos.

Foi o maior ataque terrorista na França em mais de 50 anos. O ataque deixou o mundo chocado mas quem estava na cidade, ficou ainda mais aterrorizado.

Muitas crianças francesas ficaram assustadas.

France Attacks Rally

Na semana seguinte, mais de 4 milhões de pessoas fizeram um protesto nas ruas de Paris para protestar contra o terrorismo.

 

download (2)hebdosanCrianças francesas protestaram nas ruas

 

Veja o depoimento das crianças que vivenciaram esses momentos em Paris:

“Fiquei muito triste, todas estas pessoas que morreram pela liberdade nos faziam rir.” Justine, 9

“Tenho medo de dormir, acho que tem um bandido embaixo da cama.” Sidonie 7 anos
“Fiquei triste, mas também feliz porque terroristas morreram. Não tenho medo, quero lutar. Eles querem que a gente fique com medo mas não vamos entrar em seu jogo. Eu sou Charlie.” Matys, 9

“Meus pais e eu acendemos velas para as pessoas que morreram e pedir paz.” Jeremiah 9 anos

“Ouvi os tiros e fiquei com muito medo. Depois fui à grande marcha em memória dos que morreram e foi emocionante.”
Antoinette, 9

“Quase passei pelo tiroteio, estava no caminho de casa mas um policial me disse para não ir por lá. Não vou nunca esquecer este dia. “Adrian, 9

“Não acho o Charlie Hebdo bom mas o jornal tem o direito de dizer o que pensa, isso é liberdade. Fiquei muito triste pelo policial, ele estava lá para ajudar e foi morto.” Elodie, 9

Saiba mais: 

download (1)Jornal Charlie Hebdo – jornal satírico, tem caricatura e desenhos engraçados

Caricaturista – profissional que faz desenhos de personagens da vida real, como políticos, artistas, exagerando nas características da pessoa.

Je suis Charlie – frase de apoio ao jornal que surgiu depois do atentado. Em defesa a liberdade de expressão, muita gente passou a dizer: “Eu também sou Charlie”

Os que mataram – os irmãos Cherif e Said Kouachi invadiram o jornal, mataram 12 pessoas e dois dias depois foram mortos pela polícia. Outras 12 pessoas estão presas e são terroristas que fazem parte do grupo Al Qaeda, que usa a violência para impor suas ideias.

Crianças brasileiras 

“O jornal tem que continuar a existir assim como a liberdade de expressão, mas deve haver respeito.” Laura, 10 anos

“Ninguém tem direito de ficar gozando da religião do outro”. Eduardo, 10 anos

“O jornal não podia gozar da religião dos outros mas também ninguém pode matar por isso”. Rodrigo, 10 anos

“ Nada justifica matar. O respeito acima de tudo.”
Lorenzo, 10 anos

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email