Mais de um terço da população mundial está em quarentena ou com algum tipo de restrição para sair de casa em seu país por causa do novo coronavírus. A maioria das 2,5 bilhões de pessoas em isolamento se concentra em dois países: China, o mais populoso do mundo e no qual a doença começou; e Índia, onde a segunda maior população do globo (mais de 1,3 bilhão de pessoas) deve ficar em casa de 25 de março a 14 de abril. Também adotaram restrições aos moradores países da União Europeia, Estados Unidos, Reino Unido, Rússia, África do Sul, Quênia, Arábia Saudita, Israel, Argentina, Bolívia, Colômbia, Malásia e Nova Zelândia.

Vaticano
Papa Francisco concede a bênção Urbi et Orbi diante da Basílica de São Pedro, no Vaticano, Roma. #pracegover: a imagem mostra a praça em frente à Basílica de São Pedro, no Vaticano, vazia em um dia chuvoso. Crédito de imagem: Moscowgov e VaticanNews via Fotos Públicas

A situação na China
Na contramão do restante do mundo, o país registra cada vez menos casos da doença, começa a sair do isolamento e retomar as atividades aos poucos. A maioria das grandes empresas chinesas reabriu e o transporte público voltou a circular, mas grande parte das escolas ainda está fechada

Os habitantes da província chinesa de Hubei, berço da pandemia, saíram da quarentena no dia 25 de março. Mas a capital Wuhan, de onde o novo coronavírus começou a se espalhar, deverá liberar os moradores, isolados desde janeiro, apenas no dia 8 de abril. No dia 26 de março, o país determinou o fechamento temporário das fronteiras à maioria dos estrangeiros para evitar que o vírus volte a circular. A China não registrou novos casos de transmissão local nos últimos dias, mas cerca de 550 pessoas infectadas chegaram ao território.

Boa notícia
O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 no mundo todo chegou a mais de 156 mil, em 30 de março. O dado é da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, que monitora em tempo real a evolução da doença. A China reúne o maior número de curados: mais de 75 mil. Em seguida, aparecem Espanha (16 mil recuperados), Irã (14 mil) e Itália (13 mil).

Moscou-Rússia
Regime de isolamento domiciliar é introduzido para todos os residentes de Moscou. #pracegover: a imagem mostra ruas da cidade vazias. Crédito de imagem: Moscowgov e VaticanNews via Fotos Públicas.

Correspondente internacional
“Atualmente, a China quase não tem novos casos de infecção, mas é muito, muito ruim que esse terrível vírus tenha ido para o exterior! A primavera chegou silenciosamente [à China], com o vento quente soprando as nuvens brancas e a geada fria, além de trazer o verde da esperança. Espero que todos, infectados ou não pela covid-19, tenham muita esperança de superar a pandemia. Meus amigos no Brasil, também desejo que vocês passem com segurança e alegria  por esse “período especial“!”, Chenmu DU, 13 anos, Pequim, China*

*Confira o depoimento completo no site: jornaljoca.com.br.

Fontes: Agência Brasil, Business Insider, Época, Exame, Folha de S.Paulo, G1, O Globo, Nexo e Público

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 146 do jornal Joca

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email