Rio de Janeiro - Forças Armadas iniciam operação especial para os Jogos Olímpicos Rio 2016, e ocupam pontos estratégicos da zona sul da cidade (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Milhares de militares do Exército e da Marinha começaram a patrulhar as ruas do Rio de Janeiro, dentro do megaesquema de segurança; o maior da história da cidade montado para os Jogos Olímpicos.

Foto: Tomaz Silva/ Agência BrasilFoto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Exército será responsável pelas áreas da Barra da Tijuca, de Deodoro e do Maracanã, a Marinha ficará com Copacabana e a Aeronáutica com o Aeroporto Internacional do Galeão.

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

85 mil homens é mais do que o dobro do de soldados convocados para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.
Ele é justificado para deter a violência urbana, que preocupa mais organizadores e especialistas do que o terrorismo.

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Na última semana, após uma dica do FBI (a polícia federal americana), a polícia prendeu 11 brasileiros que, de acordo com os investigadores, eram simpáticos ao “Estado Islâmico” e estavam discutindo a possibilidade de realizar ataques durante os Jogos.

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

 

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (0)

Compartilhar por email