Quando pensamos em um robô, costumamos imaginar máquinas com braços e pernas, como um ser humano. Na vida real, entretanto, eles costumam ter outros formatos: há computadores, versões microscópicas e até aspiradores de pó que são robôs. A seguir, saiba mais sobre eles.

Quando os robôs foram inventados?
A palavra “robô” foi usada pela primeira vez em 1921, em uma peça de teatro na República Tcheca. O termo, que significa “trabalho” em tcheco, dava nome a uma máquina que substituía o trabalho humano.

Mas ideias sobre robôs são bem mais antigas. Um cachorro mecânico de brinquedo, de cerca de 4 mil anos atrás, foi encontrado no Egito. Além disso, o primeiro registro de um robô com aparência humana aparece em um projeto de 1495, feito pelo italiano Leonardo da Vinci. Não se sabe se o robô chegou a ser construído na época.

#PraCegoVer: A imagem mostra um ambiente bem iluminado onde está sendo testado um robô laranja. Há um homem vestido de preto em pé segurando um painel de controle nas mãos.


Recordes

O menor robô do mundo tem 120 nanômetros (mais ou menos o tamanho de um vírus, ou seja, não pode ser visto sem a ajuda de um microscópio). Ele é utilizado na medicina e consegue movimentar e alinhar células – faz isso pela pele do paciente. A ideia é que, no futuro, ele ajude a direcionar células doentes a um tratamento específico para elas.

Em 2014, o Guinness World Book (o livro dos recordes) registrou um dragão cuspidor de fogo como o maior robô do mundo capaz de andar. Seus 8 metros de altura o deixam com o tamanho aproximado de um prédio de três andares.


Os robôs no dia a dia

DESCOBERTAS CIENTÍFICAS: com os avanços no campo da inteligência artificial, muitos robôs conseguem trabalhar em áreas complexas da biologia, fazendo experimentos para novos medicamentos, por exemplo. Depois, a eficiência dos remédios deve ser checada pelos humanos.

IDENTIFICAÇÃO DE NOTÍCIAS FALSAS: Fátima, robô-checador do site Aos Fatos, é capaz de verificar informações e alertar usuários de redes sociais e aplicativos de mensagens se eles estiverem compartilhando fake news.

Como os robôs nos ajudam?

INDÚSTRIA: Podem substituir humanos em trabalhos repetitivos, perigosos ou desgastantes. No Brasil, são muito usados na área de soldagem e montagem industrial, como fabricação de carros.

SAÚDE: Os robôs são úteis, por exemplo, em apoio a idosos e pessoas com deficiência – eles estão presentes em cadeiras de rodas automáticas.

AERONÁUTICA: Existem aviões-robôs, que podem transmitir imagens ao vivo de áreas que sobrevoam.

#PraCegoVer: A imagem mostra um céu limpo e azul com um avião cinza com um pequeno símbolo da bandeira do Brasil voando.

Fontes: Estadão, Guinness World Records, G1, O Globo e Galileu.
Créditos de imagem: Foto divulgação Internet/ Klaus Vedfelt_Getty Images/ Monty Rskusen_Getty Images.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 125 do jornal Joca.

Enquete

Qual é o acontecimento mais esperado de 2020?

Comentários (0)

Compartilhar por email