Estudante de ciências naturais, Gabriel Cajado, 22 anos, passou a receber muitas mensagens no celular com conteúdos falsos (as fake news) sobre o novo coronavírus quando a pandemia começou. Então, em abril, pouco após o início do isolamento social no país, resolveu criar um grupo no WhatsApp para combater as informações mentirosas. “Vi isso como uma oportunidade para ajudar os meus conhecidos [que acreditavam nos conteúdos falsos] e as pessoas que não tiveram acesso à educação de qualidade”, contou ele ao Joca.

O grupo no WhatsApp é administrado por Gabriel, um tutor e mais 12 alunos de ciências naturais que fazem parte do Programa de Educação Tutorial (PET) da Universidade de Brasília (UnB) e deu origem ao projeto PET Covid-19. Os participantes enviam dúvidas sobre o vírus e os estudantes respondem e desmentem informações falsas. Atualmente, a plataforma tem 255 pessoas, entre usuários de diversos estados. “Se a pergunta for sobre alguma área específica, procuramos artigos científicos e sites confiáveis. Se não encontramos, entramos em contato com algum profissional da UnB que possa responder a questão com mais credibilidade”, explica Gabriel. “Nós também sempre tentamos adaptar os conteúdos para uma linguagem simples.”

Brasil: plataformas em que conteúdos falsos de covid-19 mais circularam (entre março e abril de 2020)*

WhatsApp – 73,7%
Facebook – 15,8%
Instagram – 10,5%

Como acompanhar o PET Covid-19

  • Veja dúvidas sobre o novo coronavírus que já foram respondidas no site do projeto: bit.ly/projeto-pet-covid-19.
  • Ouça o podcast Facilitaí, que aborda temas de ciências, incluindo a pandemia: spoti.fi/2QaulMP.
  • Dúvidas sobre a covid-19 podem ser enviadas pelo e-mail: canalpetciencias@gmail.com.

*Estudo realizado em abril por pesquisadores da Fiocruz e da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Os especialistas usaram como base para a análise denúncias e notícias falsas recebidas pelo aplicativo Eu Fiscalizo, entre 17 de março e 10 de abril.

Fontes: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca e Fiocruz.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 155 do jornal Joca.

Enquete

Qual foi o seu game preferido do ano, até agora?

Comentários (1)

  • heitorkp

    1 mês atrás

    top

Compartilhar por email