Esther Duflo é uma das vencedoras do Nobel de economia deste ano. Foto: Twitter/ Reprodução.
Esther Duflo é uma das vencedoras do Nobel de economia deste ano. Foto: Twitter/ Reprodução.
Esther Duflo é uma das vencedoras do Nobel de economia deste ano. Ela é a segunda mulher e a pessoa mais jovem a ganhar o prêmio. Foto: Twitter/Reprodução

O indiano Abhijit Banerjee, a francesa Esther Duflo e o americano Michael Kremer foram escolhidos como vencedores do Nobel de economia de 2019. Os três homenageados receberam o prêmio por ter realizado trabalhos que ajudaram a combater a pobreza no mundo.

As pesquisas do grupo mostram que é muito mais eficiente lutar contra a pobreza quando se foca em objetivos mais específicos, como saúde e educação. Assim, eles tentaram entender quais eram as principais necessidades de pequenos grupos em vez de buscar soluções gerais. 

Um dos estudos, por exemplo, mostrou que uma das ações que mais melhoram a educação é colaborar com alunos com dificuldade de aprender. Só na Índia, um dos países em que Abhijit e Esther colocaram em prática os estudos do trio, 5 milhões de crianças foram ajudadas com reforço escolar. As pesquisas também contribuíram para que muitos países adotassem cuidados de saúde preventivos (ou seja, que ajudam a prevenir doenças). 

Abhijit e Esther passaram 15 anos em países pobres, como Quênia e Índia, para entender como vivem quase 900 milhões de pessoas que ganham menos do que um dólar (cerca de 4 reais) por dia. 

Esther Duflo tem 46 anos, o que a torna a segunda mulher e a pessoa mais jovem da história a levar o Nobel de economia.

Fontes: Carta Capital, G1 e RTP.

Enquete

Qual é o acontecimento mais esperado de 2020?

Comentários (0)

Compartilhar por email