Vagner Campos/ A2 FOTOGRAFIA
Divulgação/Sabesp

O nível de água do Sistema Cantareira, que abastece grande parte de São Paulo, começou a subir no mês de março. Os outros cinco sistemas que abastecem a cidade também subiram depois das chuvas intensas e da menor retirada de água do sistema. A medida tem deixado parte da população sem água em determinados períodos.

O Cantareira, que tinha 5% de água no começo de fevereiro, alcançou 11,4%. Apesar disso, as represas do sistema Cantareira, que abastece 6,2 milhões de pessoas na Grande São Paulo, recuperou apenas o segundo volume morto. A situação ainda é crítica, porque o período de chuvas acaba em março. O presidente da Sabesp, Jerson Kelman, acredita que não será preciso fazer rodízio de água em São Paulo, mas a ideia ainda não foi descartada.

 

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email