Barcelona e PSG se enfrentaram no dia 8 de março

Por Alex Streinger, 14 anos, colunista mirim

O futebol é famoso por seu jogo bonito, mas também pode ensinar lições de vida. Neste ano, um acontecimento provou essa afirmação. Vou contar em detalhes o jogo ao qual me refiro para que os leitores entendam o meu ponto.

Dois times grandes da Europa se enfrentaram nas oitavas de final do maior campeonato de futebol no mundo, o “Champions League” (que se traduz em “Liga dos Campeões), no dia 8 de março. No primeiro dos dois jogos finais entre os times, o PSG, em sua casa, Paris, ganhou facilmente marcando quatro gols contra o Barcelona, considerado um dos melhores times do mundo.

Mas precisando de quatro gols para igualar o time de Paris, o time catalão fez o impossível. No segundo jogo, ou o jogo de volta, quase ninguém acreditava que o Barcelona se classificaria para a próxima fase. Porém, as únicas pessoas que precisavam acreditar, acreditaram! Os próprios jogadores e o seu técnico, Luis Enrique, falaram antes do jogo que, se o PSG havia conseguido fazer quatro gols, eles conseguiriam fazer seis!

Talvez como resultado dessa autoconfiança, no terceiro minuto, o Barcelona já estava na frente. Quando o primeiro tempo acabou, o placar mostrava dois gols contra zero do time francês, e o time espanhol precisava ainda de mais dois gols para igualar no agregado.

Lionel Messi, um dos principais jogadores do Barcelona

Entrando no segundo tempo, a torcida fez muito barulho quando Lionel Messi, o argentino que é considerado por muitos o melhor jogador do mundo, fez um gol de pênalti. Mas tudo parecia ter ido abaixo quando Cavani, o artilheiro uruguaio do time de Paris marcou depois de um cruzamento e um voleio incríveis – só  vistos nesses tipos de campeonatos. Com isso, o Barcelona precisava de mais três gols com vinte minutos faltando! Parecia impossível – eu mesmo achava que seria!

E aí vem a parte complicada para leitores não tão familiares com as regras do jogo. Vou explicar: o time catalão precisava fazer três gols porque no primeiro jogo não fez nenhum gol fora de casa. Mas com o gol do PSG fora de sua casa, eles ganham uma vantagem. Então, o Barcelona não podia mais empatar no agregregado. Era ganhar ou ir pra casa.

Foi apenas com dois minutos faltando no jogo que o Barcelona fez um daqueles três gols necessários. Um gol de falta feito por Neymar, considerado o melhor jogador brasileiro do momento, e, um minuto depois, mais um gol marcado pelo brasileiro, dessa fez de pênalti.

O brasileiro Neymar marcou dois gols

Quando o juiz sinalizou cinco minutos de tempo extra, o time espanhol só precisava de mais um gol. E quando todo mundo tinha desistido, no último minuto do jogo, Neymar cruzou, e Sérgio Roberto, menino criado em Barcelona, balançou as redes de Camp Nou, estádio do Barcelona, e classificou o Barcelona para as quartas de final. A torcida fez tanto barulho que um terremoto foi sinalizado em Camp Nou!

Como em todos os jogos competitivos como esse, muitas pessoas acharam que foi roubado e o juiz teria sido pago para ajudar o time espanhol… Mas, na minha opinião, o que o Barcelona mostrou para todos nós é como não devemos desistir de nossos objetivos, mesmo quando ninguém mais acredita no nosso sucesso. Quem tem que acreditar – e batalhar para isso –  somos nós!

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (3)

  • Alunos Alef Peretz

    4 anos atrás

    Oi

  • heloisa oliveira

    4 anos atrás

    Nós adoramos a reportagem do melhor time da liga espanhola,chamado Barcelona,porque nós amamos esse time,também queriamos estar no Camp Nou, também queriamos um autógrafo do melhor jogador Brasileiro, o Neymar, claro tambem queriamos seus autógrafos. Porque voces são os melhores jornalistas do mundo, porque voces não falam coisas falsas. Arthur e Vitor de Descalvado São Paulo.

  • Jornal Joca

    4 anos atrás

    Noosssaa!! Obrigado pelo elogio, Arthur e Vitor. Nós também adoramos o Neymar e torcemos muito por ele lá no Barcelona!! Obrigado por acompanharem o Joca e um grande abraço a vocês ;-)

Compartilhar por email