Inundações atingiram diversas áreas do Texas. Fonte: Texas Military Dept
Inundações atingiram diversas áreas do Texas. Fonte: Texas Military Dept

Inundações deixaram cerca de 30.000 pessoas sem casa no Texas, Estados Unidos. Segundo as autoridades, pelo menos 30% do território de Houston, uma das cidades mais atingidas, está inundada.

Desde que o furacão Harvey atingiu a costa sudoeste do país, no dia 26 de agosto, fortes chuvas têm caído na cidade, levando à morte de pelo menos 10 pessoas. Várias casas, prédios, escolas e hospitais ficaram danificados.

Até agora, moradores de seis bairros de Houston tiveram que deixar suas residências e ir para lugares mais altos, já que o nível das águas, em algumas regiões, chegava a 1,27 metro, a altura de uma criança de 8 anos.

Equipes de resgate ajudam vítimas. Crédito: Capt. Martha Nigrelle/US Army National Guard

Outra preocupação das autoridades é com a indústria química de Arkema, que corre o risco de explodir. Para evitar que mais pessoas sejam atingidas, todos os moradores da região foram alertados a abandonar a área e procurar abrigo em outro lugar.

Além de Houston, que é a quarta maior cidade dos Estados Unidos, outros municípios do Texas, como Port Lavaca e Rockport, também tiveram prédios destruídos e quedas de energia.

Cerca de 3000 pessoas já foram resgatadas até agora. Crédito: Capt. Martha Nigrelle

Na terça-feira, dia 29, o presidente americano Donald Trump viajou até o Texas para acompanhar de perto o trabalho das equipes que tentam ajudar as vítimas. Até agora, só em Houston, cerca de 3000 pessoas já foram resgatadas.

Desastre natural

O Furacão Harvey é o mais forte a atingir os Estados Unidos nos últimos dez anos.

O último furacão a provocar desastres tão grandes foi o Katrina, que, em 2005, passou pelo litoral sul dos Estados Unidos (estados da Flórida, Alabama e Mississipi) e deixou aproximadamente 1800 mortos.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (2)

  • simone

    4 anos atrás

    muito loco

  • Jornal Joca

    4 anos atrás

    Na verdade é muito triste... ;-(

Compartilhar por email