Jerôme Valcke foi demitido pelo comitê de emergência da FIFA.

Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil (10/10/2013)

Valcke já estava suspenso do cargo desde setembro de 2015, depois de diversas denúncias e investigações sobre o envolvimento dele em um esquema na venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014.

O francês que organizou a Copa no Brasil, tinha o segundo cargo mais importante da FIFA e foi acusado por dez jornais do mundo todo, de ter feito acordos para receber grande parte do dinheiro da venda dos ingressos da última Copa. No esquema, ele teria embolsado cerca de 2 milhões de euros (R$ 8,6 milhões). 

A empresa JB Marketing que trabalha desde 1990 com vendas de ingressos para as Copas, revelou que sumiram 8,3 mil entradas para a competição, que seriam vendidas por eles.

Valcke ainda obrigou a FIFA alugar um apartamento de luxo no Rio de Janeiro, em 2013, que era de Ronaldo, por US$ 150 mil. O ex-jogador brasileiro, também fazia parte do Comitê Organizador Local, presidido do José Maria Marin, preso em maio do ano passado por corrupção.

 

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email