150224102315_smartpbandage_click_gch_2_624x351_bbc_nocredit150224101724_smartpbandage_click_gch_1_624x351_bbc_nocredit

Dentro de dois anos é possível que um curativo inteligente chegue ao mercado.
Desenvolvido por cientistas americanos, o curativo alerta os médicos sobre o melhor momento de liberar remédios para o paciente e se algo não está indo bem no processo de cura.
Equipado com sensores que monitoram a temperatura, o pH e o oxigênio da ferida, o curativo contém uma espécie de aquecedor que estimula partículas de remédio armazenadas e as libera conforme a necessidade.
Se o curativo ainda detectar que algo não está correndo de acordo com o planejado, envia uma mensagem para um médico, via dispositivo remoto, que pode alterar a quantidade de medicamento liberada. Com a menor troca de curativos, também há menor chance de infecções.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (2)

  • Antonio

    6 anos atrás

    e um avanço na medicina

  • Joca

    6 anos atrás

    É um avanço legal, não é Antonio? Continue a escrever para o Joca, nós adoramos receber mensagens.

Compartilhar por email