Na luta contra a covid-19, a indústria tecnológica está se reinventando para produzir novidades que buscam conter a doença. confira algumas das principais soluções desenvolvidas até o momento ao redor do mundo

Robô-entregador
Esta versão de delivery de comida virou febre na cidade de Milton Keynes, na Inglaterra. Equipadas com seis rodas, as máquinas saem sozinhas pelas ruas entregando compras e refeições na casa das pessoas. O sucesso dos robôs é tão grande que alguns cidadãos passam dias tentando marcar uma entrega com os equipamentos, que estão com as agendas cheias.

#pracegover: robô verde agarra uma caixa de papelão. Foto: divulgação Ford

Cachorro-robô
Para ajudar a evitar aglomerações, o governo de Cingapura colocou um cachorro-robô no parque Bishan-Ang Mo Kio, na cidade de Bishan. A máquina, equipada com diversas câmeras, “caminha” sozinha, captando imagens que ajudam as autoridades locais a estimar o número de pessoas que estão no local em determinada hora — quanto mais indivíduos estiverem juntos em um mesmo lugar, maiores são as chances de o vírus se espalhar. Além disso, o robô transmite aos visitantes uma mensagem sobre a importância de manter, em média, um metro de distância das outras pessoas.

#pracegover: o cachorro-robô está sobre um gramado verde. Ele é amarelo. Foto: reprodução Facebook

Drones “falantes”
Países como Itália, China e Brasil já usaram drones para transmitir mensagens como “use máscaras”, “fique em casa” e “evite aglomerações” durante a pandemia. Na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, o equipamento sobrevoa pontos e faz alertas à população por meio de mensagens de voz gravadas.

#pracegover: drone branco está voando. Ao fundo, céu azul. Foto: Toninho Tavares | Agência Brasília

Táxi voador
A China chegou a usar um veículo aéreo autônomo (sem piloto na aeronave) para levar equipamentos médicos até o hospital Hezhou, em Guangxi Zhuang, durante a pandemia. A máquina saiu de uma praça e sobrevoou 4 quilômetros até pousar no topo do hospital. Depois, retornou para o ponto de partida.

Tecnologias brasileiras
O Sistema Único de Saúde (SUS) está orientando pacientes pelo aplicativo Coronavírus – SUS, criado para avaliar se os sintomas apresentados podem ou não ser da covid-19 e conscientizar sobre a doença. Outra tecnologia que está sendo produzida no país é um tipo de respirador de baixo custo, desenvolvido por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto Mauá de Tecnologia a partir de peças de automóveis (saiba mais sobre respiradores na edição 149).

Impressoras 3D
Com os hospitais e a população precisando cada vez mais de itens para se proteger e se tratar (como máscaras e respiradores), as indústrias precisam fabricá-los em quantidades muito maiores do que estão acostumadas. Para ajudar na produção, impressoras 3D têm sido usadas como aliadas, pois conseguem fabricar itens rapidamente e a baixo custo.

#pracegover: imagem de um ventilador hospitalar. Foto: divulgação Acate

Máscaras bloqueadoras de vírus
A empresa israelense Sonovia, que produz máscaras faciais para proteger os usuários contra fungos e bactérias, desenvolveu recentemente um tecido capaz de bloquear o novo coronavírus. O material, que está sendo usado em máscaras para profissionais da saúde, é feito a partir de nanopartículas (partículas muito pequenas) de zinco, prata e grafite, materiais que, segundo estudos, conseguem barrar o vírus.

Fontes: BBC, CNN, Diário do Rio, European Parliamentary Research Service, IG, Olhar Digital, Sonovia, The Jerusalem Post, The New York Times, The Times of Israel, Today On- line e UOL.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (8)

  • ORFILENO BEZERRA

    9 meses atrás

    esses equipamentos são muitos legais ainda mais pra se prevenir????

  • Joana

    9 meses atrás

    Impressora 3D/eu: vo pegar essa belezinha ????❤?❤?????

  • Maria tereza

    9 meses atrás

    LEGAL

  • Melissa

    10 meses atrás

    Amei as reportagens dos robôs ?

  • Matérias do Joca sobre o novo coronavírus - Jornal Joca

    1 ano atrás

    […] Tecnologia na pandemia […]

  • EMILLY OLIVEIRA

    1 ano atrás

    ASSIM CONSIGUIMOS EVITAR AGLOMERAÇOES E EVITAR MAS A CONTAMINAÇAO DO VIRUS

  • victor

    1 ano atrás

    nice!

  • maria eduarda

    1 ano atrás

    que bom robores eu gostei

Compartilhar por email