Com o que andamos sonhando durante a pandemia? Com base nessa pergunta, três psicanalistas brasileiros estão desenvolvendo o Inventário de Sonhos, plataforma na qual voluntários registram os sonhos que têm tido nesse período.

A ideia, segundo Denise Mamede, mestre em psicologia pela Universidade de São Paulo (USP) e uma das responsáveis pelo projeto, é, a partir dos sonhos, descobrir o que está passando pela cabeça das pessoas durante a pandemia, que mudou a vida de milhões em todo o planeta. Confira trecho da entrevista que ela deu ao Joca.

Qual é o objetivo principal do Inventário de Sonhos?
O inventário nasceu no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018. Agora, durante a pandemia, decidimos voltar com esse projeto. Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode enviar seu sonho, de forma gratuita e anônima. A gente só pede que a pessoa coloque o gênero, data em que teve o sonho, idade, região onde mora, narração do sonho e como ela relacionou o momento que vivemos com o que sonhou. As pessoas podem mandar quantos sonhos quiserem. Já temos mais de 900.

Como vocês pretendem trabalhar com esse material?
Coletamos os sonhos para entender um pouco melhor o que tem se passado na cabeça das pessoas. Nós estamos diante de um momento em que temos muitos “não saberes” pela frente: quando a pandemia vai acabar, quando virá uma vacina… Além disso, tivemos que mudar drasticamente a nossa vida, ficar mais em casa… Então, o que será que está se passando na cabeça de cada um nessa coisa tão singular e privada que é o momento do sono? Quais são os afetos que aparecem nesses sonhos? Quais são os medos? Os sonhos nos ajudam a entender o que está ocorrendo no presente e o que as pessoas projetam que pode acontecer no futuro. Diante de um momento em que sabemos pouco sobre o que vai acontecer, nos sonhos, aparecem possibilidades boas ou ruins para lidar com isso.

Persistencia-Memoria-Dali
A Persistência da Memória (1931), obra de Salvador Dalí, um dos maiores representantes do movimento surrealista* | #pracegover: o quadro traz imagens distorcidas, como de relógios. Imagem: divulgação

* O movimento artístico conhecido como surrealista surgiu no início do século 20 em Paris, e é influenciado principalmente pelo subconsciente, em que os sonhos são expressos e ganham significados.

Quer enviar o seu sonho para o inventário? Acesse: cutt.ly/dyvut4b.

Os resultados do inventário ainda não tύm previsão de publicação. Mas você quer saber por que a gente sonha” e por que nem sempre nos lembramos dos sonhos? Confira a entrevista completa com a Denise Mamede no site do Joca: jornaljoca.com.br.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 151 do jornal Joca.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email