É tempo de junkanoo, um festival nacional que acontece todos os anos nas Bahamas, que mostra os costumes, a arte e os artefatos da cultura das Ilhas do Caribe.
Não se sabe direito a origem da palavra Junkanoo. Alguns dizem que vem do francês “L’inconnu” (significado desconhecido), em referência às máscaras usadas pelos que desfilam, ou “John Canoe”, o nome de um chefe tribal africano, que celebrava com seu povo a escravidão.

Acredita-se que este festival começou durante os séculos 16 e 17, quando os escravos tinham permissão de comemorar um feriado especial na época do Natal. Somente nessa época eles poderiam deixar as plantações para estar com sua família e comemorar os feriados com dança, música e usando roupas coloridas.
Após o fim da escravidão, eles continuaram esta tradição e, hoje, Junkanoo evoluiu muito e se tornou uma enorme festa com grandes desfiles, roupas sofisticadas. Parece um carnaval como do Brasil.
Assim é a festa de Natal e Ano Novo nas Bahamas. Uma competição entre equipes marca a festa.
A concorrência entre eles é acirrada e há milhares de dólares em prêmios. Os figurinos são um segredo muito bem guardado, até que sejam finalmente revelados. Cada grupo escolhe um tema para as suas fantasias e os membros desfilam com roupas desse tema. Pode ser algo como Vikings ou até astronautas.
Todos estão convidados a participar da festa, cantar e dançar junto, inclusive as crianças!

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (0)

Compartilhar por email